domingo, 13 de maio de 2018

As surpresas dos 3 anos #1

Os três anos chegaram acompanhados do início da afirmação da personalidade e com algumas surpresas.

Por cá, o pequeno príncipe dá uns beijos deliciosos (quando está para aí virado) e é um mel que só visto. Mas quando a coisa azeda, marca a sua posição com um "És muito mau! És muito feio!"...

E quando é contrariado, sai um belo dum "PORRA"! E, pergunto-me onde ouviu o termo e como sabe aplicá-lo tão bem!! Tão tuga o meu jeitoso.

E, em alguns momentos, é uma sorte ele ainda ser um pouco para o "galego"...

domingo, 6 de maio de 2018

Dia da Mãe

Amor de mãe é...

infinito...    forte....    poderoso....        doce....          implacável...      possessivo....    eterno...   

doloroso...   persistente...    resiliente...      amor...



Três anos...

És o meu pirata de olhos doces. 

Não há nada melhor no mundo que a tua alegria. Sentir que és feliz. 

Três anos de surpresas, de amor, de luta, de conquistas.

És o meu "tato", galego ou o que te queiram chamar...

Para ti somos muito lindos ou muito feios. Somos muito maus, quando te contrariamos. 

Sê feliz, meu amor...

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Ansiedade

É a dor que não se vê.

É a dor que dilacera por dentro, mas não aparece aos olhos de nenhuma máquina, de nenhum exame.

É a angústia disfarçada.

É o suor frio.

É a vertigem.

É o coração em velocidade furiosa.

É a dor que mata sem aviso!

É a dor incompreendida.

É o sentimento invisível aos olhos e lancinante para a alma.

sábado, 7 de abril de 2018

Páscoa por cá

Há datas e há tradições a cultivar. E a Páscoa é uma delas...

Por aqui, há flores na entrada de casa, para receber a cruz. Há compasso pascal e água benta para abençoar a casa. Há caça aos ovos e crianças e adultos felizes a correr pelo jardim. Há ninho de Páscoa e pão de ló. Há família e comida na mesa. Há bola de carnes e amêndoas. Há vida!!



quinta-feira, 8 de março de 2018

Dia da Mulher


Queremos respeito, por isso respeitamos.

Queremos divisão, por isso não aceitamos apenas a ajuda.

Queremos segurança, por isso acolhemos.

Queremos igualdade, por isso não inferiorizamos.

Queremos ser pessoas, por isso lembramo-no que os outros também são pessoas.

Queremos um dia 8 de março, todos os dias.

Queremos relembrar e valorizar a luta e continuarmos a lutar.

Queremos lutar lado a lado pelos direitos da gente e não do género.

Queremos ter dias felizes todos os dias. Queremos lutar pelos direitos da vida.

quinta-feira, 1 de março de 2018

Ela...

O tema poderia ou deveria ser outro... A educação. As crianças e o dinheiro. O amor.

Mas foi ela que mais uma vez me surpreendeu pela positiva. A minha princesa de pelo na venta e resposta brava.

A tia faz anos. Ela foi para a escola ansiosa pela festa. A tia surpreende-a à porta da escola. A alegria e o entusiasmo no olhar.

O diálogo até casa. A inocência dos seus breves sete anos de idade. O bolo de aniversário... Festa sem bolo, não é festa para uma criança.

- Há bolo, mãe?

- Não há bolo. Não tive tempo para fazer.

- Compras.

- Não tenho dinheiro.

- Vais ao multibanco.

- Se não tenho dinheiro, o multibanco não me dá.

- Não há problema. Vais ao meu mealheiro e compras o bolo para a tia.

Encheu-me o coração e fez-me ganhar o dia. E, claro que havia um bolo, modesto mas feito com muito amor e boa vontade.



Parabéns à tia!!!